Especialista para a declaração do IR: quando é necessário?

Consultoria Tributária e Fiscal

Quando é necessário o auxilio de um especialista para a declaração do IR? De acordo com o especialista da Fradema, declarações mais complexas e contribuintes com declarações de anos anteriores pendentes necessitam do auxílio de um contador

Especialista para a declaração do IR: Uma das dúvidas que pairam sobre os contribuintes na hora de declarar o IR, sem dúvida, é a questão de conseguir ou não preencher o formulário ao Fisco sem o auxílio de um especialista tributário. Para o Dr. Francisco Arrighi, diretor da Fradema Consultores Tributários, realizar a declaração sem o subsidio especializado é possível, porém, algumas medidas devem ser observadas cautelosamente para que o contribuinte não seja surpreendido em cima da hora.

especialista para a declaração do IR

Segundo o Dr. Arrighi, declarações mais complexas, com muitas fontes de renda, compras, vendas, aplicações, utilização de cartão de crédito, elevado volume de milhas aéreas e dependentes, por exemplo, demandam uma maior experiência para preenchimento do formulário, pois o profissional especializado precisa fazer um resumo das despesas e receitas antes de iniciar a preparação da declaração, para que no mínimo, as rendas sejam maiores do que as despesas em 20%, e haja disponibilidade para as despesas da vida diária tais como alimentação, roupas, transporte.

Outra observação a ser feita é em relação aos profissionais liberais que mantêm escritórios ou consultórios, nestes casos, para abater a totalidade das despesas, os mesmos precisam preencher o livro caixa que é encontrado on-line no sitio da RFB , bem como são obrigados ao recolhimento mensal do carnê leão após abatida as despesas do escritório.

Outro problema se refere aos contribuintes que residem em áreas desprovidas de acesso à rede. Hoje, no Brasil, aproximadamente 17 milhões de pessoas não têm acesso à internet, e como este é o primeiro ano não mais poderá realizar a declaração através de formulários, que antes podiam ser adquiridos em papelarias, estes contribuintes precisarão obrigatoriamente recorrer ao auxílio de um contador para enviarem suas declarações.

Ademais, não existe uma regra quanto à assistência ou não de um contador para a realização da declaração do IR, e o profissional deve ser procurado sempre que o contribuinte estiver inseguro ou com duvidas quanto ao preenchimento do documento, para que este não cometa erros e consequentemente caia em malha fina.