Fale Conosco

RECEBA O CONTATO DE UM ESPECIALISTA DA FILIAL MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ:


Apresentar debêntures como garantia para a quitação de dívidas é alternativa que se pode apresentar quando está com dívidas ativas e precisa negociá-las.

As debêntures são valores mobiliários representativos de dívida de médio e longo prazo que asseguram a seus detentores (debenturistas) direito de crédito contra a companhia emissora. Em outras palavras, são garantias como cheque caução onde apresentamos um bem para assegurar que o valor devido será quitado.

Para emitir debêntures, porém, é preciso ser uma Sociedade por Ações (S.A.), de capital fechado ou aberto. Esse tipo de negociação é muito atraente pois permite negociar a amortizações e formas de remuneração dos tributos, tornando flexível as condições de pagamento.

Além dessas possibilidades, as debêntures permitem definir um prazo de resgate que é determinado no ato do contrato de cada título, onde uma escritura de emissão é assinada. Há várias negociações a serem feitas sobre usar debêntures como garantia e um profissional poderá te ajudar a entender melhor como funciona e quais as possibilidades existentes para o seu caso.

Negociações de debêntures como garantia

Entender se sua empresa tem condições de usar debêntures como garantia e realizar todos os trâmites necessário exige a participação de uma empresa que prestará a assistência necessária para concluir essa negociação.

Detalhes como as espécies de garantias que poderão ser constituídas cumulativamente, os tipos de garantias que serão oferecidos e outros detalhes podem mudar a classificação das debêntures.

Entre elas está a debênture com garantia real que é quando se oferece como garantias os bens integrantes do ativo da companhia emissora ou ainda bens de terceiros que estejam sob penhora ou hipoteca.

Já as debêntures com garantia flutuantes são os que oferecem o ativo da emissora, em caso de falência. Nesse caso, as garantias flutuantes não ficam vinculados à emissão, podendo a emissora dispor desses bens sem precisar de autorização prévia dos debenturistas.

Outro tipo existente é a debênture sem preferência, ou quirografária, que não oferece privilégio algum sobre o ativo da emissora, onde se concorre em igualdade com os demais credores quirografários em caso de falência da empresa.

O último tipo é a debênture subordinada, onde na hipótese de liquidação da companhia, oferecem preferência de pagamento tão-somente sobre o crédito de seus acionistas.

Com a contratação dos nossos serviços poderemos te explicar todos os tipos existentes e tirar todas as suas dúvidas sobre o uso das debêntures como garantia, uma opção bastante interessante para negociar dívidas de médio e longo prazo. Entre em contato conosco  que iremos te ajudar a encontrar a melhor forma de contrato para sua empresa.